Assassino afegão explode a si mesmo antes de ser preso

Um militante suicida matou a tiros um agente secreto afegão antes de detonar os explosivos atados a seu corpo e suicidar-se no momento em que guarda-costas tentavam capturá-lo, em Khost, 150 quilômetros ao sul de Cabul, informou Hayatullah Taniwal, um porta-voz do governo local. Não houve mais nenhuma vítima. O grupo fundamentalista islâmico Taleban reivindicou a autoria do atentado.O major Mohammed Isa Khan, vice-diretor do serviço secreto na província de Khost, morreu no ataque a tiros, prosseguiu o porta-voz. O homem-bomba parou o carro de Khan no momento em que ele seguia para seu escritório na manhã de hoje em Khost. "Quando ele abriu a janela, o homem puxou uma arma e abriu fogo", disse Taniwal.O suspeito tentou fugir, mas três seguranças de Khan partiram atrás dele. "Foi quando o homem detonou os explosivos atados a seu corpo", relatou. Os guarda-costas não ficaram feridos. Syful Ardil, porta-voz do Taleban, identificou o militante suicida como Hafiz Halal, de 24 anos, um combatente do grupo na cidade onde ocorreu o atentado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.