Assassino de oito estudantes é executado no Japão

Mamoru Takuma, que chocou o Japão ao assassinar oito crianças a facadas em uma escola em 2001, foi executado hoje, segundo a imprensa local. Takuma, que tinha histórico de doença mental, foi considerado culpado pela carnificina num colégio de Osaka, no oeste do Japão, e sentenciado à morte. Ele atacou vários estudantes e professores com uma faca, matando sete garotas e um garoto, de idades entre 6 e 8 anos. Outros 13 estudantes e dois professores ficaram feridos. A agência de notícias japonesa Kiodo e a rede de televisão NHK noticiaram a execução de Takuma, além da de um segundo réu, o assassino condenado Sueo Shimazaki. O Ministério de Justiça apenas confirmou que dois prisioneiros foram enforcados, e se recusou a identificá-los. Nomes de criminosos executados não são divulgados no Japão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.