Assassino de prostitutas não roubou jóias das vítimas

O assassino de prostitutas que chocou a população da pequena cidade de Ipswich, no leste da Inglaterra, não roubou as jóias utilizadas pelas vítimas no momento dos crimes, informou nesta quinta-feira o jornal The Guardian. A revelação reforça a suspeita de que a intenção do criminoso não era roubar as garotas de programa, mas sim, fazer com que a polícia percebesse que se trata de uma campanha contra a prostituição.De acordo com o jornal britânico, fontes afirmam que o serial killer despiu todas as suas vítimas no momento do crime, mas deixou nos corpos os anéis e colares. Para os investigadores, trata-se de um indício importante.Nos últimos dias, as equipes responsáveis pelo caso tentaram levantar uma rede de antigos clientes que teriam se relacionado com as vítimas. A intenção é encontrar outras pistas que facilitem a solução do crime.Ao longo dos dez últimos dias, os corpos nus de cinco prostitutas foram encontrados em riachos e florestas nos arredores de Ipswich. Após os crimes que chocaram a população, a polícia reforçou a vigilância na zona de baixo meretrício, com receio de que novos crimes aconteçam.Autoridades locais organizaram comboios para transportar as funcionárias públicas e recomendou às mulheres que andem em grupos até que o crime seja solucionado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.