Assembleia analisa hoje referendo sobre Panteão

Governo deve mudar Constituição para que restos de Chávez sejam depositados ao lado dos de Simón Bolívar

CARACAS, O Estado de S.Paulo

12 de março de 2013 | 02h06

A eleição de 14 de abril deve incluir também um referendo para reformar a Constituição venezuelana para permitir que o corpo de Hugo Chávez seja trasladado em breve para o Panteão Nacional, onde se encontram os restos do herói da independência Simón Bolívar, anunciou no domingo à noite o presidente encarregado Nicolás Maduro.

O pedido de reforma constitucional e traslado do corpo embalsamado de Chávez para o Panteão Nacional deve ser aprovado hoje na Assembleia Nacional, onde o chavismo mantém maioria confortável.

Pela Constituição venezuelana, restos de personalidades do país só podem ser levados ao Panteão Nacional 25 anos após a data de sua morte e com a anuência do Legislativo. Palavras de ordem exigindo "Chávez no Panteão", porém, são algumas das mais ouvidas na Academia Militar, onde o corpo do presidente morto há uma semana continuará sendo velado até sexta-feira.

Da Academia Militar, o caixão será transportado, em cortejo que deve juntar milhares de simpatizantes, para o Quartel da Montanha, no populoso distrito de 23 de Enero.

O quartel, transformado hoje em Museu da Revolução, foi de onde Chávez partiu para lançar uma fracassada tentativa de golpe contra o então presidente Carlos Andrés Pérez, em 4 de fevereiro de 1992. No mesmo quartel, Chávez se rendeu após a derrota da intentona. O corpo embalsamado do presidente deve permanecer no local até que se cumpram os trâmites para ser trasladado para o Panteão Nacional. / R.L.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.