Assembleia aprova em votação preliminar lei que amplia poderes de Maduro

Para entrar em vigor, Lei Habilitante precisa passar por segunda votação no plenário; data não foi definida

O Estado de S. Paulo,

14 de novembro de 2013 | 18h48

Primeira votação aprova Lei Habilitante / Foto: Reprodução/VTV

A Assembleia Nacional da Venezuela aprovou nesta quinta-feira, 14, em primeira votação a concessão da Lei Habilitante solicitada pelo presidente Nicolás Maduro em outubro. Antes de entrar em vigor, o tema deve ser discutido e aprovado mais uma vez pelo plenário, em data ainda não definida.

Com mais de duas horas e atraso e depois de discussões acaloradas entre os deputados chavistas e oposicionistas, o governo conseguiu 99 dos 165 votos da assembleia, o mínimo para obter a maioria qualificada de três quintos necessária para a aprovação. Outros 60 votos foram contrários e houve 6 abstenções.

A Lei habilitante é uma medida prevista na Constituição venezuelana desde antes da chegada do chavismo ao poder e dá ao presidente a prerrogativa de baixar decretos com valor de lei. O recurso foi usado por Hugo Chávez em quatro ocasiões - 2000, 2001, 2008 e 2010 -, sob as quais foram aprovadas mais de 200 leis pelo ex-presidente venezuelano.

 
Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaLei Habilitante

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.