Assembléia da ONU adia votação sobre muro israelense

A Assembléia Geral da ONU adiou a votação de uma resolução que exigiria o cumprimento, por parte de Israel, de um parecer da Corte Internacional de Justiça (CIJ) que considera ilegal uma barreira construída pelo Estado judeu na Cisjordânia e determina que ela deve ser derrubada.Os palestinos querem a votação de uma resolução pela assembléia de 191 membros da ONU para exigir que Israel obedeça ao parecer emitido pela CIJ no último dia 9. Entretanto, os países da União Européia (UE) tentam incluir no texto uma menção ao processo de paz no Oriente Médio, comentou hoje um diplomata europeu.A Assembléia Geral da ONU adiou a votação para pelo menos até amanhã, mas não antes de uma troca de farpas entre o embaixador de Israel nas Nações Unidas, Dan Gillerman, e o observador palestino na entidade, Nasser al-Kidwa.Gillerman disse "não compreender" o sentido da reunião e acusou Al-Kidwa de "abusar" do tempo e da paciência dos presentes. O observador palestino disse por sua vez que o embaixador de Israel está "desorientado" com o adiamento, pois os membros da Assembléia Geral da ONU terão mais tempo para ler e compreender melhor a resolução.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.