Assembleia-Geral da ONU aprova orçamento de US$5,5 bi para 2014-2015

A Assembleia-Geral das Nações Unidas aprovou na sexta-feira um orçamento de 5,53 bilhões de dólares para 2014-2015, queda de 1 por cento nos gastos totais durante os dois anos anteriores.

Reuters

27 de dezembro de 2013 | 21h58

O novo orçamento bienal inclui um corte de pessoal de 2 por cento, ou cerca de 221 postos de trabalho, e congelamento de um ano na remuneração de funcionários.

O chamado núcleo orçamentário da ONU não inclui missão de paz, atualmente em mais de 7 bilhões de dólares por ano e aprovada em negociações separadas, ou os custos de várias agências importantes da ONU financiadas por contribuições voluntárias dos Estados-membros.

Como nos anos anteriores, as negociações sobre o orçamento bienal foram marcadas por uma disputa entre países pobres, que buscam aumentar os gastos da ONU, e os principais países desenvolvidos, que são os maiores contribuintes do orçamento, tentando controlar os números enquanto sofrem para reduzir seus próprios gastos nos orçamentos nacionais.

O embaixador de Fiji na ONU, Peter Thomson, falando em nome do Grupo dos 77 países em desenvolvimento, disse que o orçamento de 2014-2015 "representa o melhor que nós, como Estados-membros, podemos reunir neste momento de austeridade na economia mundial".

(Reportagem de Michelle Nichols)

Tudo o que sabemos sobre:
ONUORCAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.