Assembleia Geral da ONU vai tratar sobre crise de Honduras

Ex-chanceler nicaraguense convoca uma sessão plenária para esta segunda-feira para discutir o assunto

Efe,

29 de junho de 2009 | 00h04

O presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas, o nicaraguense Miguel D'Decoto, convocou para esta segunda-feira uma sessão plenária para abordar a situação de crise vivida por Honduras, após a deposição de seu presidente, Manuel Zelaya, informou um porta-voz desse órgão.

 

Veja também:

linkOEA aprova resolução contra golpe militar em Honduras

linkExilado por golpe, presidente de Honduras nega ter renunciado

linkCongresso de Honduras nomeia novo presidente após golpe de Estado

linkApós golpe, Honduras terá toque de recolher por 48 horas

especialEntenda a origem da crise política em Honduras

 

D'Decoto, segundo um comunicado da Presidência da Assembleia, convocou os 192 países das ONU para tratar da situação de crise política que vive Honduras após a deposição e saída do país de Zelaya.

 

Anteriormente, o presidente da Assembleia condenou "a categórica ação criminosa do Exército golpista de Honduras" e reivindicou "solidariedade com o presidente constitucional de Honduras".

 

O ex-chanceler nicaraguense assinalou que a "única solução" para a atual crise passa pela "restituição imediata de Zelaya ao cargo e às funções que a soberania popular outorgaram a este através das urnas e que nenhuma outra alternativa será aceitável pela comunidade internacional".

Tudo o que sabemos sobre:
ONUHondurasassembleia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.