AFP PHOTO / FRANCOIS GUILLOT
AFP PHOTO / FRANCOIS GUILLOT

Assembleia Nacional aprova extensão do estado de emergência na França

Projeto aprovado pelos deputados prorrogará em 3 meses medida decretada pelo presidente no sábado para dar mais poderes à polícia, mas ainda precisa passar pelo Senado para entrar em vigor

O Estado de S. Paulo

19 de novembro de 2015 | 12h08

PARIS - A Assembleia Nacional francesa aprovou nesta quinta-feira, 19, a prorrogação do estado de emergência por três meses após os ataques em Paris cometidos por militantes do Estado Islâmicos, que deixaram 129 mortos e 352 feridos na semana passada.

O governo inicialmente impôs o estado de emergência no sábado, dando mais poderes à polícia para buscar e apreender suspeitos, além de permitir que as autoridades proíbam a movimentação de veículos e pessoas em determinadas áreas e horários.

A prorrogação do estado de emergência recebeu 551 votos favoráveis e 6 contrários. O Senado francês deve debater e aprovar a extensão na sexta-feira, para que então a medida possa entrar em vigor. 

Mais cedo, em discurso na Assembleia com o objetivo de estimula a prorrogação do estado de emergência, o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, advertiu sobre o risco de um atentado com "armas químicas ou bacteriológicas".

Valls também defendeu a rápida adoção do arquivo europeu de passageiros aéreos. "Estamos em guerra. E não o tipo de guerra a que tragicamente a História nos acostumou. É uma guerra nova - externa e interna -, na qual o terror é o primeiro objetivo e a primeira arma", disse o chefe de Governo aos deputados. / REUTERS e AFP

Mais conteúdo sobre:
Manuel VallsFrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.