Assentamento israelense concorda em deixar Gaza

Moradores de uma pequena colônia judaica dizem que chegaram a um acordo para se mudarem, todos juntos, para uma vila dentro de Israel, tornando-se a primeira comunidade a acatar a remoção prevista pelo plano de retirada de Gaza do governo israelense. O acordo representa uma importante vitória para o primeiro-ministro Ariel Sharon, que enfrenta oposição cerrada de líderes dos assentados.Também neste domingo, o gabinete de Sharon aprovou um pacote de medidas com o objetivo de facilitar as eleições presidenciais palestinas, garantindo aos eleitores liberdade de movimento e permitindo que os candidatos façam campanha em Jerusalém Oriental.Yonatan Bassi, diretor da administração governamental encarregada da retirada de Gaza, disse que o acordo com os moradores de Peat Sadeh foi firmado na semana passada. Ele declarou que as 20 famílias da colônia, juntamente com cinco famílias de outros assentamentos, passarão a viver em Mavkim, uma vila agrícola, em março. Embora o acordo só contemple uma fração mínima da comunidade de 8.200 colonos em Gaza, representa o primeiro racha na oposição à retirada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.