Assentamentos crescem 2 vezes mais rápido

No último ano, desde que a expansão dos assentamentos foi retomada pelo governo de Israel, o ritmo de construção é duas vezes maior nessas colônias do que no território israelense, segundo a organização Paz Agora, que monitora as áreas ocupadas.

O Estado de S.Paulo

25 Setembro 2011 | 03h05

Mais de 500 mil judeus israelenses vivem em cerca de 200 assentamentos no leste de Jerusalém e na Cisjordânia, segundo a ONG. Nos últimos 12 meses, a média de construção nos assentamentos foi de uma unidade para cada 123 moradores - em Israel, foi de uma unidade para cada 235 moradores.

O descongelamento das construções, após dez meses de embargo unilateral pelo governo de Israel, foi o que impediu o retorno das negociações de paz. Israel argumenta que a Autoridade Palestina só aceitou voltar à mesa de negociações perto do fim do embargo, enquanto a AP pediu mais tempo e condicionou a continuação do processo à extensão do congelamento.

Nas seis semanas após o fim do embargo, Israel recuperou o que estava parado. Considerando-se o ritmo de expansão dos assentamentos até então, segundo dados do Escritório Central de Estatísticas de Israel, 1.574 unidades teriam sido construídas, não houvesse o embargo. Entre setembro e novembro de 2010, foram erguidas 1.629 casas e o terreno preparado para quase o dobro delas. / A.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.