Assentamentos na Cisjordânia são ilegítimos, diz Obama

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou hoje, durante seu primeiro discurso na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que as construções em assentamentos feitas por Israel na Cisjordânia não são legítimas. As construções são fonte de discórdia entre israelenses e palestinos. Israel rejeita paralisar as obras em uma área na qual os palestinos querem como parte de seu futuro Estado independente.

AE, Agencia Estado

23 de setembro de 2009 | 12h46

O líder norte-americano reiterou também sua preocupação com os programas nucleares de Coreia do Norte e Irã, que, na opinião dele, estão indo por um "caminho perigoso". Apesar da advertência, Obama ressaltou que está comprometido com o diálogo com Pyongyang e Teerã. Os dois países já foram alvos de sanções no Conselho de Segurança (CS) da ONU por seus programas nucleares, mas se recusam a interrompê-los. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ONUObamaassentamentosilegítimos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.