Assentamentos são ponto de atrito com EUA

PARA ENTENDER

, O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2010 | 00h00

A expansão de assentamentos na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental é atualmente o ponto de maior divergência entre Israel e os EUA. Ao ser eleito, o premiê Binyamin Netanyahu cedeu às pressões do presidente Barack Obama e aceitou congelar por um ano as construções na Cisjordânia. Mas a medida não foi estendida a Jerusalém Oriental ? a capital de um eventual Estado palestino. EUA reprovam a expansão na Cidade Santa e pressionam Israel a desistir dos planos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.