Assessor de Obama elogia secretário da Defesa de Bush

Um importante assessor do candidato democrata a presidente dos EUA, Barack Obama, elogiou na quinta-feira o secretário de Defesa Robert Gates, dizendo que ele teria um desempenho ainda melhor no Pentágono num eventual governo Obama. Richard Danzig, ex-secretário da Marinha e consultor de segurança nacional do candidato, disse que Gates está sintonizado com o pensamento do senador em vários assuntos. "Acho que o secretário Gates tem sido um bom secretário da Defesa", disse Danzig a jornalistas. "Acho que ele seria ainda melhor num governo Obama." Gates, ex-diretor da CIA, é considerado um administrador pragmático e tem sido elogiado por republicanos e democratas desde que substituiu o agressivo Donald Rumsfeld, no final de 2006. O secretário diz que não cogita permanecer no governo a partir de janeiro, quando termina o mandato de George W. Bush, mas também salienta a necessidade de uma transição tranquila em tempo de guerra, o que gerou especulações de que ele poderia permanecer interinamente no Pentágono após a posse de Obama ou do republicano John McCain. Danzig citou o pragmatismo de Gates, seus esforços para desativar a prisão da Guantánamo e o envio de reforços ao Afeganistão como afinidades do secretário com Obama. "Muitos dos esforços que fez estão sintonizados com o que estamos tentando fazer", afirmou Danzig, que no entanto não discutiu com Obama a possibilidade de manter Gates no cargo. "Minha sensação é de que são decisões para mais tarde, e se o senador Obama for eleito." (Reportagem de Andrew Gray)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.