Assessor diz que avião foi derrubado por rebeldes

Anton Gerashchenko, assessor do Ministério do Interior da Ucrânia, disse que o avião da Malaysia Airlines que fazia o voo MH17 de Amsterdã para Kuala Lumpur caiu perto da cidade de Torez, na região de Donetsk (leste do país). Segundo ele, o jato foi derrubado por um míssil terra-ar disparado por rebeldes separatistas pró-Rússia.

Agência Estado

17 de julho de 2014 | 14h49

"Eles evidentemente pensavam que estavam disparando contra um avião de transporte militar. Foram eles que fizeram isso", afirmou Gerashchenko em entrevista pelo telefone. Não foi possível confirmar essas acusações. Klavdia Kulbatskaya porta-voz da autoproclamada República Popular de Donetsk, disse não ter nenhuma informação sobre o incidente.

Em 4 de outubro de 2001, um avião Tupolev TU-154 da Siberia Airlines que fazia a rota entre Tel-Aviv (Israel) e Novosibirsk (Rússia), com 66 passageiros e 12 tripulantes a bordo, foi derrubado no Mar Negro por um míssil terra-ar disparado pelos militares da Ucrânia durante um exercício militar. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.