Assessor do presidente da França cai após denúncias

Paris, 18/04/2014 - Aquilino Morelle, um dos principais conselheiros do presidente da França, François Hollande, renunciou nesta sexta-feira, após acusações de conflito de interesse. Segundo o website Mediapart, Morelle, que também chefia a equipe de comunicação da administração federal, trabalhou para a agência governamental que cuida indústria farmacêutica em 2007, enquanto paralelamente fazia lobby para companhias do setor.

Agência Estado

18 de abril de 2014 | 10h33

A renúncia de Morelle foi confirmada por uma autoridade do gabinete da presidência. Ele nega as acusações. Mesmo assim, sua saída é mais um golpe para o governo Hollande, cujos índices de aprovação vêm caindo drasticamente nos últimos meses, atingindo a mínima recorde de 18%, mesmo após uma reformulação do gabinete de ministros promovida no mês passado.

Morelle também tem sido criticado por seu estilo de vida extravagante, em um momento no qual o governo está adotando duros cortes de gastos para tentar sanar as contas públicas. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Françapresidenteassessorrenúncia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.