Assessores de Saddam preparam últimos desejos

O meio-irmão de Saddam Hussein, Barzan ak-Tikkriti, e o ex-juiz Awad Hamed al-Bander já escreveram seus últimos desejos horas antes de o ex-líder iraquiano morrer enforcado na última semana, disseram neste domingo advogados que estavam com eles.O advogado libanês Bushra al-Khalil e o promotor jordaniano Issam al-Ghazzawi afirmaram que viram os dois assessores na quarta-feira, separadamente, no centro de detenção dos Estados Unidos, juntamente com o ex-primeiro-ministro Tareq Aziz e o ex-vice-presidente Taha Yassin Ramadan.Barzan e Bander, condenados por crimes contra a humanidade envolvendo a morte de 148 xiitas na década de 1980, acreditam que a instrução para escrever os desejos significa que eles serão enforcados em breve. Eles estão aguardando pela execução, mas a data ainda não foi definida.Os dois homens de Saddam disseram aos seus advogados que estavam acordados no início da manhã da execução do ex-líder iraquiano quando foram chamados para preparar seus pedidos em um prédio próximo à detenção de segurança máxima norte-americana.Saddam foi enforcado em 30 de dezembro de 2006 e previa-se que os dois seriam executados no mesmo dia. "Os americanos e seus cúmplices iraquianos nos privaram da nossa maior honra de sermos executados com o presidente", disse Bander, segundo relato de Ghazzawi. "Depois do presidente, não há razão para viver", disse Bander.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.