Assessores negam ataque cardíaco de Arafat

Assessores do líder palestino Yasser Arafat, de 74 anos, negaram hoje os rumores de que ele tenha sofrido um leve ataque do coração. Eles apenas informaram que o Arafat foi acometido de um vírus estomacal e que continua se restabelecendo. Nas breves aparições que teve nesta semana, Arafat estava abatido e pálido. Além disso, seu lábio superior tremia consideravelmente. Ele falava com esforço e com ajuda de seu principal conselheiro, Nabil Abu Rdeneh. Em ocasiões ficava distante, com o olhar fixo no vazio.O jornal britânico The Guardian informou que, segundo declarações de conselheiros de Arafat, ele teve um ?leve ataque cardíaco? na semana passada, mas que a notícia foi abafada ?para não gerar pânico?.

Agencia Estado,

08 de outubro de 2003 | 09h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.