Assistente de TV chinesa quebra espelho de 2.500 anos

Um espelho de bronze chinês de 2.500 anos foi feito em pedaços depois de derrubado no chão por um ajudante de produção de um programa de televisão, informou nesta quinta-feira a agência "Xinhua".A peça de antiquário, um espelho do Período dos Estados Guerreros (475-221 a.C.), seria mostrada num programa da "Televisão Central da China" (CFTV, sigla em inglês) que selecionaria "os 10 tesouros mais valiosos" das coleções particulares do país.O acidente aconteceu minutos antes da gravação do programa. Umdos assistentes de produção bateu na urna de madeira em que arelíquia seria exposta.Segundo a agência, os espectadores e a equipe de gravação ficaram em silêncio até que um assistente do apresentador subiu ao palco para recolher as peças esparramadas pelo chão.O espelho de bronze, do tamanho de um CD, pertencia ao colecionador de antiguidades chinês Chen Fengjiu. Ele explicou que a peça era a única de seu tipo e tinha recebido por ela ofertas de até US$ 1 milhão.O produtor do programa prometeu recorrer aos melhores restauradores para remendar o espelho. Mas por enquanto não falou sobre indenização alguma para Chen.Segundo os especialistas, a peça, que tinha uma camada de ouro eapresentava11 pedras de turquesa incrustadas, era de grande valorpor representar o artesanato do Período dos Estados Guerreros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.