Associação Chinesa de Escritores tem nova presidente

A célebre escritora Tie Ning foi escolhida presidente da Associação Chinesa de Escritores, informou nesta segunda-feira a imprensa do país. Os membros desta associação - formada por 7.690 autores - se reuniram no fim de semana passado para escolher seu novo presidente, já que o anterior, o prestigiado romancista Ba Jin, faleceu no ano passado, aos 100 anos de idade. Tie, de 49 anos, superou na votação final outros dois candidatos: Jiang Zilong (de 65 anos) e Li Cunbao (60), ambos ligados ao Exército chinês. A nova presidente dos escritores chineses - primeira mulher a ostentar este cargo - é, segundo os críticos, uma especialista no reflexo da vida cotidiana da China moderna, especialmente na visão feminina. Este cargo tem grande prestígio no país. Os dois presidentes anteriores (o mencionado Ba Jin e Mao Dun) já são considerados grandes clássicos da literatura chinesa contemporânea. Tie Ning nasceu no ano de 1957 em Pequim, e ocupava até agora a Vice-Presidência da Associação de Escritores. Suas obras são sempre protagonizadas por mulheres, e algumas vezes são até críticas em relação ao papel dominante do homem na sociedade chinesa. O presidente da China, Hu Jintao, participou da jornada inaugural da assembléia e pediu aos autores chineses que ajudem o Governo comunista a atingir o objetivo de criar uma "sociedade harmoniosa", reduzindo as grandes diferenças que existem atualmente entre o campo e a cidade, ou entre ricos e pobres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.