Astronauta dos EUA será julgada por tentativa de assassinato

A astronauta americana Lisa Marie Nowak continuará presa, pois as autoridades pretendem levá-la a julgamento por tentativa de assassinato em primeiro grau. Nowak foi detida por tentar seqüestrar uma mulher em uma disputa amorosa.Segundo a polícia, ela achava que Colleen Shipman tinha um relacionamento com o astronauta William Oefelein, piloto da Marinha que integrou a tripulação do Discovery numa missão à Estação Espacial Internacional em dezembro do ano passado.O porta-voz de Orange County, Allen Moore, disse que a polícia de Orlando está em processo de adicionar acusações mais sérias à capitã Nowak, de 43 anos, que tentou seqüestrar Shipman."Mesmo que ela consiga pagar a fiança por outras acusações, ela não será solta", disse Moore.Mike Murphy, um juiz de Orange County, disse ainda nesta terça-feira que Nowak poderia ser solta por US$ 15.500 dólares se ela ficasse longe de Shipman e usasse um dispositivo que a monitorasse.O crimeSegundo a BBC, Nowak disse que foi de Houston a Orlando sem parar, usando uma fralda para não ter de ir ao banheiro. Chegando na cidade, ela seguiu Shipman até o seu carro, que estava parado em um estacionamento.Shipman teria então se trancado no carro, mas abaixou a janela quando Nowak começou a chorar. A astronauta, disparou spray de pimenta o contra Shipman, que fugiu para pedir ajuda. Um policial seguiu Nowak e disse que ela estaria carregando uma peruca, um rifle de ar comprimido, um bastão de aço e uma faca. Além disso, ela teria cópias de e-mails trocados entre Oefelein e Shipman.No seu depoimento, Nowak disse que sua ligação com Oefelein era ?mais do que uma relação profissional, mas menos do que um romance?. Segundo ela, sua única intenção era a de assustar a sua rival, contando a ela a sua relação com Oefelein.Nos EUA, tentativas de seqüestro podem ter sentenças que chegam até mesmo à prisão perpétua. Um porta-voz da Nasa, a Agência Espacial Americana, disse que a situação da capitã na agência continua a mesma. De acordo com o jornal americano Orlando Sentinel, Shipman é engenheira no 45º Esquadrão de Apoio a Lançamentos em uma base próxima ao Centro Espacial Kennedy.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.