Astronautas do Columbia não tinham seguro

Seis dos sete astronautas a bordo do ônibus espacial Columbia não tinham seguro de vida poracidente de trabalho, mas a agência espacial norte-americana (Nasa, por suas iniciais em inglês) "se ocupará de suas famílias, mas não de forma ilimitada", disseram fontes ligadasà Nasa.A questão do seguro de vida dos astronautas, cuja profissão é extremamente perigosa, continua gerando polêmicas nos Estados Unidos. A Nasa e as forças armadas do país, às quais pertenciamcinco dos sete tripulantes da espaçonave, forneceram alguns dados.De acordo com as duas entidades, a família de cada militar pode receber até US$$ 250.000 em indenizações. A viúva ou viúvo de cada um tem direito a US$ 935 mensais, mais US$$ 234 por cadafilho do casal até os 18 anos.O marido da única astronauta civil, a cientista de origem indiana Kalpana Chawla, poderá receber uma compensação de até US$$ 200.000, além de ter direito a metade do salário da esposa e a um bônus anual de US$ 24.000.Não foram fornecidos dados sobre o astronauta israelense Ilan Ramon, um militar que tinha seguro garantido pelo governo do Estado judeu.VEJA O ESPECIAL

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.