Astronautas encontram danos na fuselagem do Atlantis

Os astronautas do Atlantis encontraram uma série de arranhões e cortes na fuselagem do ônibus espacial. Especialistas do Controle de Missão acreditam que os danos tenham sido causados por estilhaços que se soltaram do tanque de combustível da espaçonave cerca de dois minutos depois do lançamento. As avarias foram descobertas hoje, quando os astronautas inspecionaram a fuselagem em busca de eventuais danos ocorridos durante o lançamento.

AE-AP, Agencia Estado

12 de maio de 2009 | 16h28

Da Terra, os monitores do Controle de Missão comunicaram aos sete tripulantes que havia um corte de 53 centímetros abrangendo quatro ou cinco placas térmicas do lado direito do Atlantis. A Agência Aeroespacial Americana (Nasa, na sigla em inglês) informou que os danos não parecem representar um problema para a segurança da missão, mas que mais análises serão realizadas para que se tenha certeza da extensão das avarias.

O ônibus espacial Atlantis partiu ontem levando a bordo uma tripulação de sete astronautas para a última viagem de manutenção do telescópio Hubble. A expectativa é de que o Atlantis chegue ao telescópio espacial amanhã. O Hubble encontra-se na órbita da Terra, a aproximadamente 560 quilômetros de altitude. Os astronautas levarão ao Hubble instrumentos científicos, peças de reposição e baterias que deverão manter o equipamento operando por mais dez anos.

O ônibus espacial Endeavour está posicionado em um uma plataforma de lançamento em Cabo Canaveral em prontidão para uma eventual missão de resgate. A missão é considerada de risco, pois o Hubble orbita uma região onde há muito lixo espacial.

Tudo o que sabemos sobre:
missão espacialAtlantisHubble

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.