Ataque a academia de polícia mata ao menos 11 no Paquistão

Atiradores mantêm reféns, mas estão cercados por soldados e helicópteros.

BBC Brasil, BBC

30 de março de 2009 | 06h27

Um grupo de homens armados atacou uma academia de polícia perto de Lahore, no leste do Paquistão, na manhã desta segunda-feira, deixando pelo menos 11 mortos e dezenas de feridos, segundo autoridades do país.

Os atiradores permanecem dentro do local, mantendo um número ainda desconhecido de reféns. Também não se sabe quantos homens armados participam da ação.

Tropas cercaram a academia logo após o ataque e houve uma troca de tiros durante cinco horas.

Testemunhas dizem ter ouvido explosões quando soldados tentaram invadir a academia, e os homens armados responderam com granadas.

Segundo a correspondente da BBC em Lahore, Jill McGivering, alguns reféns foram vistos saindo do local, aparentemente sem ferimentos.

Ainda de acordo com ela, helicópteros estão fazendo voos rasantes sobre a academia em uma tentativa de colocar fim ao combate.

As ruas em torno do local estão lotadas de curioso, criando um clima de confusão.

Segundo um policial, os atiradores invadiram a academia usando uniformes, o que poderia estar atrapalhando a operação militar.

As autoridades paquistanesas dizem que ainda não sabem quem são os responsáveis pelo ataque.

Há pouco menos de um mês, outro grupo de homens armados abriu fogo contra o ônibus que transportava a seleção de críquete do Sri Lanka, também em Lahore, matando seis policiais e o motorista do veículo.

Pelo menos 14 dos atiradores conseguiram fugir na ocasião.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
paquistãoataquelahorecercopolícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.