Ataque a base da Otan no Afeganistão deixa 12 mortos

Um ataque suicida contra uma base militar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no leste do Afeganistão deixou pelo menos 12 pessoas mortas neste sábado, de acordo com informações das autoridades locais.

AE, Agência Estado

01 de setembro de 2012 | 11h21

O ataque aconteceu perto do amanhecer na cidade de Sayed Abad, na província de Wardak, a cerca de 70 quilômetros da capital, Cabul. A Otan, cujas tropas são lideradas pelos Estados Unidos, disse que nenhum soldado morreu nas explosões. A organização afirmou que alguns de seus homens ficaram feridos, mas não especificou quantos.

Shahidullah Shadid, porta-voz do governo de Wardak, disse que um insurgente detonou um colete cheio de explosivos perto de um complexo onde fica o escritório do governador da província, além de unidades da polícia local e do exército. Um segundo homem, dirigindo um caminhão-tanque, detonou seus explosivos na estrada que separa os escritórios da base militar. De acordo com o porta-voz, entre os mortos estão oito civis e quatro policiais afegãos.

O Taleban assumiu a autoria do ataque. Segundo o porta-voz do grupo, Zabiullah Mujahid, o alvo era base dos EUA no complexo. De acordo com fontes do governo, o primeiro insurgente tentou eliminar as forças de segurança que defendiam a base e abrir caminho para o caminhão.

No complexo atacado também funciona um dos maiores centros comerciais da cidade. "Muitas pessoas ficaram feridas nas explosões e muitas lojas foram destruídas. Eu deitei no chão e tudo ao meu redor foi destruído", afirma Hamidullah, que testemunhou o ataque. Como muitos afegãos, ele tem apenas o primeiro nome.

Segundo o chefe de polícia Abdul Qayum Bakizai, a maioria dos feridos foi atingida por estilhaços de vidros das casas e lojas na região. "A explosão foi tão poderosa que nós não achamos quase nenhum pedaço do caminhão", comentou. O governo da província disse em nota que 59 pessoas ficaram feridas, sendo 2 soldados da Otan, 47 civis e 10 policiais afegãos.

No ano passado, o mesmo complexo militar em Wardak foi alvo de outro ataque suicida. A explosão, que ocorreu no dia do aniversário dos atentados terroristas de 11 de setembro, deixou 77 soldados norte-americanos feridos e matou 5 afegãos.

Em um ataque separado neste sábado, a Otan afirmou que dois soldados dos EUA foram mortos na província de Ghazni, também no leste do Afeganistão. Só no mês passado, 53 soldados estrangeiros foram mortos no país.

Os EUA e outros países já começaram a retirar suas tropas do Afeganistão, como parte da estratégia de passar a responsabilidade pela segurança para os próprios afegãos até o fim de 2014. Mas ainda existem 129 mil soldados estrangeiros no país. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoOtanmortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.