Ataque a blindado dos EUA faz 4 vítimas em Bagdá

Uma violenta explosão em um blindado dos EUA que patrulhava o centro de Bagdá nesta terça-feira, que pode ter sido provocada por um carro-bomba ou uma granada, deixou quatro soldados americanos gravemente feridos, disseram testemunhas. Segundo outras versões, os quatro estariam mortos. Fontes oficiais americanas não confirmaram de imediato este ataque. Uma testemunha, Ali Ibrahim Shakir, disse ter visto os soldados sendo retirados em maca. Um automóvel Mercedes que transitava ao lado do veículo millitar também foi alcançado, ferindo o civil que o conduzia, disse a testemunha Mohammed Abdullah. Também hoje, uma granada propelida por míssil explodiu contra um caminhão dos EUA em uma estrada a 20 km ao sul de Bagdá. Testemunhas disseram que a bomba deixou quatro feridos, mas o exército americano também não confirmou o incidente. Fontes de inteligência americanas no Iraque alertaram sobre a presença de um suposto ônibus-bomba com atacantes a bordo que circulava pela zona de Nasiriya, e que, diz a agência ANSA, teria sido detido por militares italianos, segundo o coronel Georg Di Pauli, comandante das forças de apoio à coalizão em Nasiriya.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.