Ataque a bomba mata 11 pessoas na Somália

Uma bomba matou pelo menos 11 pessoas nesta segunda-feira e feriu muitas outras na cidade de Baidoa, no sul da Somália, a mais recente em uma série de explosões nesta nação devastada pela guerra, disseram autoridades. O ataque deixou mais de dez feridos, alguns com gravidade, disse o policial Abdullahi Ahmed.

AE, Agência Estado

09 de abril de 2012 | 15h51

"Ao menos 11 pessoas, a maioria mulheres e crianças, foram mortas por uma bomba colocada em um mercado movimentado", disse o legislador Mohamed Ibrahim Habsade. O policial Ahmed disse que um suspeito foi detido. O atentado foi reivindicado pela rede extremista Al-Shabab, acusada de possuir ligações com a Al-Qaeda.

A cidade de Baidoa, terceira maior da Somália, era usada como uma das bases pela Al-Shabab até que foi retomada por soldados regulares da Somália com apoio do Exército da Etiópia em fevereiro. "A explosão atingiu os etíopes e os seus colegas apóstatas" disse o comunicado da Al-Shabab. A maioria dos etíopes são cristãos, enquanto os somalis são muçulmanos. A Al-Shabab adota uma forma extremista do Islã.

Uma mulher que assistiu à explosão, Fadumo Haji, disse que apenas inocentes foram mortos. "Eles mataram pessoas pobres e inocentes", ela disse.

As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.