Ataque a bomba mata 18 e fere mais de 40 no Paquistão

Um atentado a bomba destruiu nesta sexta-feira um ônibus nos arredores da cidade de Peshawar, no Paquistão, matando pelo menos 18 pessoas, entre elas seis mulheres e uma criança, informou a polícia. Mais de 40 ficaram feridas no ataque ao ônibus, alugado pelo governo a fim de levar equipes para casa depois do expediente na província de Khyber Pakhtunkhwa.

AE, Agência Estado

08 de junho de 2012 | 11h39

Foi o atentado mais mortal em meses em Peshawar, onde a insurgência do Taleban local realiza ataques contra autoridades do governo, forças de segurança e cidadãos comuns. A cidade fica próxima ao cinturão tribal semiautônomo, considerado pelos EUA um refúgio seguro para a Al-Qaeda e insurgentes que lutam tanto no Paquistão quanto no vizinho Afeganistão.

A explosão ocorreu na região de Daudzai, matando funcionários públicos e outros passageiros no ônibus, disseram autoridades. "A bomba foi colocada embaixo do veículo", afirmou o ministro da Informação provincial, Mian Iftikhar Hussain. O ataque ocorre um dia após uma bomba controlada por controle remoto matar pelo menos 15 pessoas na cidade paquistanesa de Quetta.

O Paquistão, país de 180 milhões de habitantes, situa-se na linha de frente da guerra liderada pelos EUA contra a Al-Qaeda e, desde julho de 2007, foi ocupado pela insurgência liderada pelo Taleban, concentrada principalmente na região noroeste. Nos últimos cinco anos, ataques atribuídos a homens-bomba islâmicos mataram mais de cinco mil pessoas, segundo uma contagem da France Presse (AFP). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãobombaônibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.