Ataque a cargueiro do Irã eleva preço do petróleo

Forças norte-americanas atacaram um navio petroleiro com registro iraniano que navegava no Golfo Pérsico, informou a BBC. Segundo a agência Dow Jones, a informação provocou elevação nos preços dos contratos futuros. Às 13h50 (de Brasília), o contrato de fevereiro do petróleo cru subia US$ 0,42, para US$ 20,02 o barril. A Associated Press disse que o cargueiro foi interceptado por navios militares norte-americanos, citando a agência de notícias nacional do Irã. Um diplomata iraniano confirmou em entrevista pelo telefone à agência Dow Jones que as forças norte-americanas atacaram o cargueiro. Segundo ele, o ataque foi de surpresa e sem motivo aparente. A fonte afirmou ainda que dois tripulantes da embarcação iraniana ficaram feridos, após disparos do navio norte-americano. As autoridades iranianas investigam o incidente e aguardam explicação das autoridades norte-americanas.?Não houve tiros na abordagem do petroleiro iraniano?O porta-voz da 5ª Frota da Marinha dos EUA, tenente Chris Davis, disse em Bahrain, no Golfo Pérsico, que não foram disparados tiros na abordagem do petroleiro iraniano por navios norte-americanos. Segundo Davis, uma força naval de interceptação abordou o petroleiro às 23h59 de ontem (hora local do Golfo Pérsico), depois de os tripulantes do navio se recusarem a responder se havia petróleo iraquiano a bordo.A preocupação dos EUA era se o navio transportava petróleo contrabandeado, porque as exportações iraquianas estão sob controle da ONU desde a Guerra do Golfo, em 1991. "O piloto e o mestre do navio tiveram uma atitude de confronto e não de cooperação com a equipe de abordagem. Eu não tenho detalhes sobre o que aconteceu, mas nenhum tiro foi disparado por ninguém contra ninguém.Um membro da tripulação ficou ferido levemente numa perna. Ele foi atendido pelo pessoal médico naval e liberado", afirmou o porta-voz. Ele acrescentou que o petroleiro, o Sandy, tem bandeira de Belize e era conduzido por um piloto iraniano. Como nenhum petróleo iraquiano foi encontrado a bordo, o navio foi liberado às 10h17 locais. O porta-voz não soube informar os portos de origem e de destino do petroleiro.Em Teerã, o embaixador da Suíça no Irã, Tim Guldimann, foi convocado ao Ministério das Relações Exteriores para receber uma nota de protesto do governo iraniano - a embaixada da Suíça representa os interesses dos EUA no Irã, com quem os norte-americanos romperam relações diplomáticas em 1979.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.