Ataque a colonos judeus mata marido e fere esposa grávida

Enquanto o exército israelense continuava buscando militantes palestinos, um grupo atacou a tiros um automóvel de colonos judeus na Cisjordânia, matando um homem e ferindo sua esposa grávida, disseram nesta sexta-feira militares e colonos locais.O grupo ativista Brigada dos Mártires de Al Aqsa, ligado ao movimento Al Fatah, do líder palestino Yasser Arafat, assumiu a responsabilidade pelo ataque.Por outro lado, tropas israelenses em busca de militantes palestinos derrubaram hoje paredes de casas e arrasaram pomares aparentemente usados para esconder mísseis. O ataque ao casal judeu ocorreu horas depois de um helicóptero israelense lançar mísseis no sul de Gaza, matando um foragido do Hamas em um carro, no quarto ataque aéreo com mísseis contra membros do Hamas em uma semana. A emboscada aos colonos, que haviam deixado seus dois filhos com os avós para fazer um passeio de fim de semana, ocorreu perto de Ramallah.Em Nablus, ao mesmo tempo, palestinos armados dispararam contra soldados israelenses que se encontravam em um prédio de escritórios em Jenin, no norte da Cisjordânia, dando início a intensos tiroteios.Uma força de oito tanques e outros veículos blindados foi vista avançando sobre o centro da cidade, com soldados disparando metralhadoras de seus tanques contra os elementos armados escondidos nas esquinas dos edifícios locais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.