Ataque a comboio mata pelo menos 20 soldados do Paquistão

Pelo menos 20 soldados paquistaneses foram mortos neste domingo quando uma explosão atingiu um comboio do Exército na cidade de Bannu, noroeste do país, disseram fontes militares e do serviço de inteligência.

SAUD MEHSUD E JIBRAN AHMAD, Reuters

19 de janeiro de 2014 | 10h00

Mais de 30 outros soldados ficaram feridos no ataque ao comboio que se preparava para deixar a cidade em direção ao Waziristão do Norte, uma região tribal na fronteira com o Afeganistão onde muitos grupos extremistas se escondem.

"Não está claro se foi um ataque sucidida ou um dispositivo explosivo improvisado", disse uma autoridade militar, acrescentando que os soldados viajavam num veículo civil alugado para levá-los até Razmak, no Waziristão do Norte.

O Taliban do Paquistão assumiu a responsabilidade pela explosão. O grupo já havia prometido intensificar os ataques contra forças de segurança depois de eleger como líder o mulá Fazlullah no final do ano passado.

"Com a ajuda de Deus asssumimos responsabilide por isso. O Exército é nosso inimigo. Vamos realizar muitos ataques como esse ainda", disse Shahidullah Shahid, porta-voz do Taliban, num telefonema de local desconhecido.

"Tememos que dezenas morreram ou ficaram feridos", afirmou uma fonte do setor de inteligência. "Não está claro o que provocou a explosão. Um grande número de soldados estava lá."

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOATAQUEMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.