Ataque a comitê eleitoral deixa 11 feridos na Colômbia

Bomba foi lançada contra a sede do candidato à presidência Juan Manuel Santos

Efe,

26 Maio 2010 | 04h04

BOGOTÁ - Pelo menos 11 pessoas ficaram feridas, entre elas três policiais, em consequência da explosão de uma bomba lançada nesta terça-feira por desconhecidos contra a sede da campanha do candidato à presidência Juan Manuel Santos, no departamento colombiano de Nariño, que faz fronteira com o Equador.

O comandante da Polícia de Nariño, William Montezuma, disse a jornalistas que um homem passou de moto em frente à sede do candidato do Partido Social de União Nacional ("Partido do U", governista), em Pasto, capital do departamento de Nariño, e jogou uma bomba.

Os feridos, em sua maioria moradores da região que andavam pelo local, em pleno centro da cidade, foram levados a hospitais da cidade.

O chefe de campanha de Santos em Pasto, Germán Chamorro, disse a jornalistas que a explosão causou pânico entre as pessoas e causou sérios danos à sede do Partido e a pelo menos 30 casas próximas.

Por sua vez, o governador de Nariño, Antonio Navarro, disse que sua administração tomará medidas para garantir o que as eleições do próximo dia 30 de maio transcorram normalmente.

Santos e Antanas Mockus (do Partido Verde) são os dois candidatos com mais chances de vitória no pleito que escolherá o sucessor de Álvaro Uribe, que completará oito anos no poder no próximo dia 7 de agosto.

O primeiro turno das eleições, com nove candidatos, acontece no dia 30 deste mês. Se nenhum dos candidatos conseguir mais da metade dos votos, será necessário um segundo turno, que aconteceria em 20 de junho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.