Ataque a escola na Tailândia deixa três mortos e sete feridos

Três rapazes morreram e outros sete ficaram feridos em um ataque, supostamente cometido por rebeldes, contra uma escola islâmica da conflituosa região muçulmana do sul da Tailândia, informou neste domingo, 18, a polícia.O ataque ocorreu no sábado à noite, quando dez homens entraram naescola Bamrungsart Pohnor, da província de Songkhla, e, apóslançarem várias granadas, dispararam contra os estudantes queestavam no maior dormitório do internato.Segundo o coronel Thmammasak Wasaksiri, chefe da delegacia local,o ataque foi cometido por militantes do movimento separatistaislâmico com o objetivo de fomentar a divisão entre as comunidadesmuçulmana e budista.Um menino de 13 anos e outros dois de 14 morreram, enquanto setede idades que vão de 13 a 17 anos ficaram gravemente feridos.Cerca de 80 crianças estudam na escola atacada, a maioria defamílias com bons recursos econômicos das províncias muçulmanas deYala, Pattani, e Narathiwat, vizinhas à de Songkhla, mil quilômetros ao sul da capital.Poucas horas antes, um pai e seu filho, ambos muçulmanos, forammortos a tiros por rebeldes na província de Narathiwat.Cerca de vinte pessoas morreram e um número semelhante ficouferido na região muçulmana do sul da Tailândia em ataques realizados esta semana pelos insurgentes.O Exército impôs na quinta-feira, 15, o toque de recolher em duasáreas da região, onde há quase dois anos rege o estado de emergência.Aproximadamente 2.100 pessoas morreram e cerca de 3.300 ficaramferidas em mais de 6.000 ataques e atentados cometidos desde janeiro de 2004 pelos militantes do movimento separatista islâmico,integrado por dezenas de grupos armados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.