Jordan PROUST / AFP
Jordan PROUST / AFP

Ataque em Quebec na noite de Halloween mata 2 pessoas e fere 5

De acordo com a polícia local, um suspeito foi preso, ele tem cerca de 20 anos e estava vestido com roupas medievais

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2020 | 03h10

QUEBEC - Um homem vestindo roupas medievais e usando uma espada foi preso suspeito de matar duas pessoas e deixar outras cinco feridas em Quebec, no Canadá, na noite deste sábado, 31, quando é comemorado o Halloween no país.  

Segundo o Serviço de Polícia da Vila do Quebec, o homem, que tem cerca de 20 anos e não teve a identidade revelada, desferiu golpes em uma rua próxima à Assembleia Nacional do Canadá. 

De acordo com o jornal The New York Times, a polícia confirmou as duas mortes e os cinco feridos, mas não deu mais detalhes sobre o caso. Além disso, em sua conta no Twitter, o órgão pediu que as pessoas não circulassem pela região a fim de não atrapalhar as investigações. 

A polícia também descarta que trate-se de um caso de terrorismo e explica, em publicação nas redes sociais, que as motivações do suspeito não têm outras causas que não sejam pessoais. 

“As pessoas estão chocadas. Tem todos os ingredientes de um filme de terror, um homem disfarçado que sai no Halloween e mata pessoas ”, disse Hadi Hassin, jornalista local que mora na área. “Eu saio todas as noites no distrito e ficarei um pouco assustado por um tempo.”

Quebec foi fustigado pela pandemia do coronavírus, com restaurantes e bares fechados, e Hassin disse que o bairro histórico esteve muito quieto nas últimas semanas. Ele disse que não havia muitas pessoas nas ruas ou disfarçadas na noite de sábado e que as festas de Halloween de sempre foram canceladas.

De acordo com a Radio Canada, uma emissora de língua francesa, o suspeito foi detido depois que um segurança no porto velho de Quebec viu um homem que se encaixava na descrição da polícia. A imprensa local informou que o suspeito foi encontrado agachado no chão, descalço, e que não resistiu à prisão.

O primeiro-ministro Justin Trudeau, do Canadá, e François Legault, o primeiro-ministro de Quebec, ofereceram suas condolências às famílias das vítimas. Legault escreveu no Twitter: “Quebec acordou depois de uma noite de terror”. /New York Times, Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.