Ataque a Faluja mata 20; ambulância atingida

Aviões americanos bombardearam um suposto esconderijo de agentes da Al-Qaeda na cidade de Faluja, no Iraque, destruindo casas e atingindo uma ambulância que levava os feridos no ataque. Segundo funcionários de um hospital, 20 pessoas foram mortas. O ataque a Faluja levantou uma imensa nuvem marrom sobre o bairro residencial de al-Shurta. Casas foram derrubadas e peças de mobília acabaram penduradas em árvores. Uma ambulância que deixava o local também foi atingida. O paramédico que dirigia o veículo, bem como cinco pacientes, foram mortos. Uma explosão atingiu uma área de mercado no momento em que os primeiros vendedores montavam suas barracas.Pelo menos 20 pessoas morreram e 29 ficaram feridas no bombardeio, disse Ahmad Taher, médico do Hospital Geral de Faluja. Há mulheres e crianças entre os mortos.Os aviões atacaram a cidade depois que "fontes de inteligência informaram a presença de diversos agentes de al-Zarqawi, responsáveis por numerosos ataques terroristas contra civis iraquianos, forças de segurança iraquianas e forças internacionais", diz declaração dos militares dos EUA. O comunicado refere-se a Abu Musab al-Zarqawi, jordaniano que lidera o grupo terrorista Monoteísmo e Guerra Santa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.