Ataque a fiéis na maior catedral do Cairo fere mais de 80 e deixa ao menos 1 morto

Ao menos uma pessoa morreu e dezenas ficaram feridas em confrontos diante da Catedral Ortodoxa Copta de São Marcos, o mais importante templo cristão do Cairo. Os fiéis deixavam o local para uma marcha após o funeral de quatro cristãos - mortos em confrontos sectários, no sábado -, quando foram surpreendidos por uma multidão que atirava pedras, bombas incendiárias e disparava com munição de chumbo. Acusado de tentar transformar o Egito em um Estado islâmico, o presidente Mohamed Morsi reagiu. "Qualquer ataque à catedral é igual a um ataque a mim", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.