Ataque a ônibus com policiais mata sete no Sri Lanka

Pelo menos sete pessoas morreram nesta quarta-feira e outras dez ficaram feridas na explosão de uma mina na passagem de um ônibus no qual viajavam membros da Polícia e do Exército cingalês no leste do Sri Lanka, segundo fontes oficiais.Seis agentes da Polícia e um civil morreram, enquanto outros sete soldados e três civis sofreram ferimentos. O ônibus transportava trinta pessoas, segundo um comunicado do Ministério da Defesa.O ataque, atribuído à guerrilha dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE), ocorreu no distrito de Batticaloa (leste), um dos tradicionais redutos dos rebeldes separatistas.O atentado aconteceu um dia depois da reunião dos delegados de países doadores do Sri Lanka na cidade de Galle (sul), na qual condicionaram a entrega de US$ 4,5 bilhões para projetos de infra-estruturas a que o Governo e a guerrilha retomem o diálogo dePaz.O processo está bloqueado desde outubro, quando fracassaram as conversas mantidas em Genebra por representantes dos dois lados.Em teoria, segue vigente no Sri Lanka o acordo de cessar-fogo assinado em 2002, mas este é violado pelas duas partes de forma sistemática.Mais de 65 mil pessoas morreram no Sri Lanka devido à luta entre o governo e os LTTE, que combatem desde a década de 1970 por um Estado independente no norte e leste da ilha, onde é majoritária a etnia tâmil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.