Ataque a ônibus em Bagdá deixa 15 mortos, diz hospital

Homens armados atacaram um ônibus nesta segunda-feira com dezenas de faxineiros e outros trabalhadores de um distrito xiita de Bagdá que se dirigiam ao aeroporto da cidade, matando ao menos 15 pessoas e ferindo outras 15, disse uma fonte hospitalar. Um jovem de cerca de 15 anos contou a um repórter na entrada da área do aeroporto que ele estava entre as cinco ou seis pessoas que conseguiram fugir do ônibus, que transportava por volta de 30 pessoas. "Todos os meus colegas foram baleados, não sabemos de onde as balas vieram, elas vinham de todos os lugares", disse o jovem, que disse se chamar Karar. Ele chorava e suas roupas estavam cobertas de lama por causa da fuga na chuva. A fonte disse que 15 corpos e 15 feridos foram levados para o hospital depois do ataque no bairro sunita de Amriya, no oeste de Bagdá Segundo uma fonte do Ministério do Interior, houve um ataque contra um ônibus na área e relatos iniciais indicavam quatro mortos e nove feridos. A polícia também disse que havia quatro vítimas fatais. Autoridades iraquianas freqüentemente dão números diferentes para mortos por ataques e cifras definitivas geralmente são difíceis de confirmar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.