Reuters/Federico Rios
Reuters/Federico Rios

Ataque à polícia na fronteira Colômbia e Venezuela deixa um morto

Tiroteio ocorreu 284 km ao sul de Cúcuta, onde se concentram os esforços para doação de ajuda humanitária à Venezuela. Não há indícios de que os dois episódios tenham relação

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de fevereiro de 2019 | 18h20

BOGOTÁ - Um ataque contra um posto de polícia na fronteira entre Colômbia Venezuela deixou um morto e dois feridos. A ação foi realizada por dois homens armados que vieram do lado venezuelano, segundo autoridades locais.  Os criminosos mataram a tiros um membro da polícia aduaneira e feriram outro agente, bem como um vigilante, informou o organismo em um comunicado. 

O ataque ocorreu na ponte fronteiriça que une a cidade colombiana de Arauca ao território venezuelano, 284 km ao sul de Cúcuta, onde se concentram os esforços para doação de ajuda humanitária à Venezuela. Não há indícios de que os dois episódios tenham relação. 

A polícia afirmou que os agressores "atravessaram o rio a pé" para cometer o atentado, que custou a vida do patrulheiro Jeison Bejarano, de 26 anos. Autoridades não apontaram nenhum grupo armado como possível responsável. 

Operam em Arauca comandos no Exército de Libertação Nacional (ELN), última guerrilha ativa reconhecida na Colômbia, além de dissidentes da já dissolvida organização rebelde Farc. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.