Ataque a ponte no Paquistão fecha rota da Otan ao Afeganistão

Taleban explode passagem usada pelos comboios para fornecer suprimentos aos soldados da aliança atlântica

Agências internacionais,

03 de fevereiro de 2009 | 09h04

Supostos militantes islâmicos destruíram nesta terça-feira, 3, uma ponte na passagem de Khyber, no noroeste do Paquistão, interrompendo a principal entrada de suprimentos das forças ocidentais da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no Afeganistão.   Segundo uma fonte oficial, citada pela rede de TV local Dawn, os insurgentes explodiram um viaduto do distrito de Jamrud, no noroeste do Paquistão. Após o ataque, o tráfego foi suspenso totalmente e dezenas de veículos permanecem bloqueados à espera de que possam continuar seu trajeto. As autoridades ordenaram o desdobramento das forças de segurança na zona e foi iniciada uma investigação para esclarecer o corrido.   Nas últimas semanas, o trânsito através da passagem de Khyber, por onde circulam diariamente cerca de 300 caminhões com combustível e mantimentos para as forças estrangeiras no Afeganistão, já havia sido interrompido várias vezes por razões de segurança.   As Forças Armadas do Paquistão informaram ter matado pelo menos 35 militantes islâmicos numa região montanhosa do noroeste do país cada vez mais ocupada por insurgentes. De acordo com um comunicado do Exército, os militantes morreram numa operação noturna na cidade de Khawaza Khela, no vale do Swat.   As forças de segurança usaram helicópteros de artilharia no ataque, segundo o comunicado. O Vale do Swat já foi famoso como destino turístico, mas há cerca de dois anos os militantes islâmicos iniciaram uma violenta campanha para introduzir o regime taleban na região.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.