Ataque a tiros deixa 15 mortos em região central do México

Homens armados atacaram lava rápido na cidade de Tepic; identidade dos agressores é desconhecida

Agência Estado e Efe,

27 de outubro de 2010 | 17h35

Um novo massacre deixou pelo menos 15 pessoas mortas nesta quarta-feira, 27, no estado de Nayarit, na região central do México, informou uma funcionária do governo estadual.

 

O ataque ocorreu quando homens armados invadiram um lava rápido de automóveis e dispararam contra as pessoas que trabalhavam no local ou esperavam seus carros.

 

O ataque aconteceu na cidade de Tepic, capital de Nayarit, a mais de 700 quilômetros a oeste da Cidade do México.

 

Os primeiros dados indicam que "a maioria" das vítimas são jovens que foram agredidas por um grupo de homens armados cuja identidade é desconhecida.

 

Algumas versões preliminares dos fatos divulgadas pela imprensa apontam que as vítimas poderiam ser trabalhadores do lava rápido que ao mesmo tempo pertenciam a um centro de reabilitação para drogados, mas isto não foi confirmado pela promotoria nem pelo Governo.

 

A Secretaria de Governo (Interior) emitiu um comunicado onde "expressa sua mais enérgica condenação ao ataque perpetrado contra um grupo de jovens em Nayarit", e "estende suas condolências aos familiares e amigos das vítimas".

 

O titular da Secretaria de Governo, José Francisco Blake Mora, comunicou-se com o governador de Nayarit, Ney González Sánchez, para reiterar a vontade de cooperação do Governo federal em matéria de segurança, acrescenta a nota.

Foi a terceira chacina registrada no México desde a última sexta-feira, quando homens armados atacaram a tiros em Ciudad Juárez um grupo de jovens que comemoravam um aniversário e mataram 14 pessoas.

 

Na noite de domingo, foram assassinados 13 viciados em drogas que estavam internados em um centro de reabilitação em Tijuana, também perto da fronteira com os Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.