AP/Scott Smith
AP/Scott Smith

Ataque a tiros deixa 3 mortos na Califórnia e suspeito é preso

Suspeito, identificado como Kori Ali Muhammad, era procurado por ligação com outro ataque na semana passada

O Estado de S.Paulo

18 Abril 2017 | 21h00

FRESNO, EUA - Um atirador com um possível ódio a pessoas brancas e ao governo matou três pessoas no centro da cidade norte-americana de Fresno, na Califórnia, pouco antes de ser levado sob custódia enquanto gritava “Allahu Akhbar”, informou a polícia.

O suspeito, identificado como Kori Ali Muhammad, de 39 anos, também era procurado por ligação com o ataque fatal a tiros na semana passada contra um segurança em um Motel 6 em Fresno, disse a repórteres durante entrevista coletiva o chefe da polícia, Jerry Dyer.

Dyer disse que Muhammad atirou ao menos 16 vezes em menos de um minuto em quatro locais no centro de Fresno por volta das 10h45, no horário local, antes de ser visto correndo pelas ruas por um policial.

“Imediatamente ao ver o policial, o indivíduo literalmente se jogou contra o chão e foi levado sob custódia e à medida que era levado sob custódia ele gritou ‘Allahu Akhbar’”, disse Dyer. O termo significa “Deus é grande” em árabe.

“Ele não gosta de pessoas brancas”, disse Dyer, citando as afirmações do suspeito negro após ser preso e suas publicações no Facebook. Ao menos duas das vítimas eram brancas. 

Dyer disse que seu departamento entrou em contato com o FBI por conta do incidente.

Mais tarde, Dyer declarou que o ataque esteve "unicamente baseado na raça". "Não acreditamos que seja um ato terrorista", disse. Uma das vítimas era o passageiro de um caminhão, de 34 anos, e outros dois pedrestes, de 37 e 58 anos, respectivamente.  / REUTERS e EFE

Mais conteúdo sobre:
EUA Califórnia Motel Deus Facebook FBI

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.