REUTERS/Sait Serkan Gurbuz
REUTERS/Sait Serkan Gurbuz

Ataque a tiros fecha escola em Maryland; duas pessoas ficaram feridas e o atirador morreu

Polícia local informou que uma das vítimas está internada em estado grave

O Estado de S.Paulo

20 Março 2018 | 10h37
Atualizado 20 Março 2018 | 13h51

WASHINGTON - Uma escola de ensino médio no Estado americano de Maryland foi fechada nesta terça-feira, 20, após registros de disparos, informaram autoridades locais em um comunicado. O incidente, contudo, já foi “contido”. O atirador morreu e dois jovens ficaram feridos, um deles está internado em estado grave no hospital, informou a polícia local.

+ Professor faz disparo de arma acidental em escola da Califórnia

+ Jovens param aulas nos EUA em atos contra armas

O ataque aconteceu no colégio Great Mills, no condado de St. Mary. A porta-voz do xerife do condado de St. Mary, Julie Yingling, afirmou que dois jovens ficaram feridos.

+ Procuradoria pedirá pena de morte para atirador de massacre na Flórida

+ Trump recua em sua proposta de aumentar idade mínima legal para comprar armas

O incidente foi registrado em meio a um debate nacional sobre o massacre do dia 14 de fevereiro na escola Marjory Stoneman Douglas, em Parkland, na Flórida. O jovem Nikolas Cruz matou 17 alunos e funcionários da escola.

Uma autoridade do condado de St. Mary confirmou o incidente na instituição e pediu aos pais dos alunos no Twitter para não se aproximarem da região. Equipes do Departamento de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos do FBI foram encaminhados para o local.

No sábado estão previstas dezenas de manifestações, incluindo em Washington, convocadas com o nome “Marcha por nossas vidas” para pedir mais restrições para a compra de armas. / REUTERS, EFE e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.