Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Ataque a vila no Sudão deixa pelo menos 80 mortos

Homens armados atacaram ontem uma vila no sul do Sudão e mataram cerca de 80 pessoas, além de deixarem 46 feridas, disse um funcionário do governo do sul, afirmando acreditar que a milícia foi organizada pelo governo central. O major-general Kuol Diem Kuol, porta-voz das forças militares do sul sudanês, disse que homens da tribo Lou Nuer atacaram a vila de Duk-Padiet, no Estado de Jonglei, matando cerca de 80 pessoas, dentre elas 61 civis.

AE-AP, Agencia Estado

21 de setembro de 2009 | 18h10

"Os homens são da tribo Lou-Nuer e formaram uma milícia", disse ele, acrescentando que o mesmo grupo realizou um ataque nas proximidades que deixou dezenas de mortos há duas semanas. Ele acredita que a milícia seja armada e organizada pelo Partido Congresso Nacional, que governa o norte do país. "É algo político e o Partido do Congresso Nacional quer desestabilizar o sul do Sudão, particularmente com a aproximação das eleições", disse Kuol, que representa o Exército de Libertação do Povo Sudanês, que atualmente controla o sul. Segundo ele, 22 invasores também morreram no confronto.

Tudo o que sabemos sobre:
Sudãochacinamortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.