Ataque aéreo de Israel mata pelo menos 14 palestinos

Helicópteros de Israel atacaram um acampamento de treinamento do grupo Hamas na cidade de Gaza, matando pelo menos 14 supostos militanes e ferindo outros 30. Este foi o mais violento ataque aéreo contra rebeldes palestinos em quatro anos. Há uma semana terroristas suicidas do Hamas explodiram dois ônibus na cidade israelense de Beersheba, matando 16 pessoas. O grupo prometeu vingar-se do ataque de hoje. Horas depois, militantes palestinos disparam morteiros e foguetes contra assentamentos judeus na Faixa de Gaza e povoados israelenses no litoral. Um israelense do povoado Sderot ficou levemente ferido.Israel explicou o araque de hoje contra o campo de treinamento dizendo que ali foi fabricado, no mês passado, uma potente bomba e o cinturão cheio de explosivos de um terrorista suicida. Em gaza, as crianças não foram às aulas hoje e o comércio ficou fechado em sinal de luto. Colunas de fumaça negra subiam da cidade causadas pela queima de pneus em protestos públicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.