Ataque aéreo deixa ao menos 23 mortos na Síria

Helicópteros do exército sírio lançaram barris carregados de explosivos sobre áreas dominadas pelos rebeldes ao noroeste da cidade de Alepo matando aos menos 23 pessoas. Uma família morreu queimada dentro de um carro, durante o ataque aéreo.

AE, Agência Estado

01 de fevereiro de 2014 | 19h16

No ataque promovido pelas forças sírias do governo de Bashar Assad neste sábado,13 pessoas morreram na região de al-Bab, em Alepo, informaram ativistas do Observatório Sírio de Direitos Humanos.

As explosões atingiram prédios e um caminhão de combustível estacionado próximo a vários veículos, incluindo o carro onde oito pessoas de uma mesma família morreram queimadas.

Outras explosões de barris em Alepo mataram três pessoas que estavam próximas a uma mesquita, sete em Ansari e outras sete em um ataque suicida orquestrado pelo Estado Islâmico próximo a uma brigada islâmica rival.

O bombardeio à Alepo ocorre no momento em que as forças do governo sírio tentam retomar a cidade, dividida entre áreas do governo e da oposição, desde meados de 2012.

O conflito na Síria já matou mais de 136 mil pessoas, segundo a última estimativa do Observatório Sírio. A guerra também foi responsável pela saída forçada de um terço da população da Síria, estimada em 23 milhões antes da guerra. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
SÍRIAVIOLÊNCIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.