Ataque aéreo deixa um palestino morto e três feridos em Gaza

Um militante palestino morreu e outros três ficaram feridos em Gaza devido ao impacto de dois mísseis lançados de um helicóptero israelense, informaram fontes do Ministério do Interior da Autoridade Nacional Palestina (ANP).Testemunhas informaram que os helicópteros sobrevoaram a Cidade de Gaza e destruíram um escritório dos correios localizado nos arredores da cidade.O Exército israelense continua seus ataques na Faixa de Gaza pelo quinto dia consecutivo contra alvos palestinos, entre eles, o quartel-general do primeiro-ministro da ANP, Ismael Haniyeh, ao sul da Cidade de Gaza, que não se encontrava no local. Após inspecionar seu escritório destruído, Haniyeh qualificou de "sem piedade" os ataques israelenses.Fontes da segurança palestina informaram que um míssil caiu no complexo causando uma grande explosão, ouvida por muitos quilômetros em torno do local.As mesmas fontes disseram que não houve feridos, mas algumas testemunhas disseram que foram registrados grandes danos materiais, e que houve um incêndio do edifício.Fontes hospitalares disseram que algumas pessoas ficaram feridas, uma delas em estado crítico.Mediadores estrangeiros tentam debelar criseO soldado cujo seqüestro desencadeou uma invasão de Israel em Gaza está vivo e em condição estável, conforme afirmou um funcionário palestino neste sábado, enquanto o presidente Mahmud Abbas disse que as próximas horas eram "cruciais, delicadas e sérias" para se resolver a crise.Um funcionário do Hamas lançou dúvidas sobre a credibilidade do comunicado sobre o soldado. Para aumentar as tensões ainda mais, um miliciano do grupo morreu em outro ataque aéreo.O Egito e outros mediadores estrangeiros realizam gestões para tentar solucionar a crise, mas Abbas disse que esses esforços ainda não dão resultados."As próximas horas são cruciais, delicadas e sérias e apesar dos esforços que vêm sendo feitos, não obtivemos uma solução aceitável até agora", disse o escritório de Abbas em um comunicado. Em uma coletiva de imprensa na noite deste sábado, Abbas pareceu mais otimista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.