Ataque aéreo dos EUA mata 11 rebeldes no Paquistão

Um ataque com um avião teleguiado dos Estados Unidos destruiu hoje um esconderijo da Al-Qaeda no Waziristão do Norte, Paquistão, matando 11 militantes, disseram autoridades de segurança. A aeronave disparou dois mísseis contra o complexo na vila de Inzarabad, a 15 quilômetros ao leste de Miranshah, a principal cidade do Waziristão do Norte, uma das regiões tribais perto da fronteira com o Afeganistão conhecida como um ponto central do Taleban e de militantes ligados à Al-Qaeda. "Onze militantes foram mortos e três ficaram feridos no ataque", afirmou uma alta autoridade de segurança do Paquistão.

CLARISSA MANGUEIRA, Agência Estado

19 de junho de 2010 | 10h56

As nacionalidades dos militantes e se eles eram alvo de grande valor não foram revelados, mas o funcionário descreveu "a maioria deles como estrangeiros" - um termo usado no Paquistão para designar a Al-Qaeda. Outros funcionários de segurança confirmaram o ataque e as mortes, dizendo que o complexo foi usado por "agentes da Al-Qaeda". O Exército dos EUA não confirmou o ataque, mas suas forças armadas e a Agência Central de Inteligência operacional no Afeganistão são as únicas forças com aviões teleguiados na região. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaPquistãomortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.