Ataque aéreo dos EUA mata 11 rebeldes no Paquistão

Hoje caças norte-americanos dispararam quatro mísseis contra uma base utilizada por combatentes islâmicos em Dwasarak, no noroeste do Paquistão, matando pelo menos 11 militantes, disse um representante oficial das forças de segurança paquistanesas. Dwasarak fica próxima à fronteira com o Afeganistão, na região de Angoor Adda, considerada pelo governo dos EUA como sede global da Al-Qaeda e o lugar mais perigoso do planeta.

AE-DJ, Agência Estado

24 de julho de 2010 | 14h27

Cerca de mil pessoas morreram em mais de 100 ataques com mísseis no Paquistão desde agosto de 2008. No dia 1 de junho, a Al-Qaeda informou que seu terceiro líder mais importante, Mustafa Abu al-Yazid, que também já foi tesoureiro de Osama bin Laden, foi morto por um ataque aéreo. Os EUA têm aumentando a pressão para que o Paquistão combata as forças islâmicas na fronteira com o Afeganistão. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãoataque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.