Ataque aéreo dos EUA mata 20 militantes no Paquistão

Aeronaves não-tripuladas dos EUA dispararam quatro mísseis nesta terça-feira no Waziristão do Norte, região que concentra militantes do Taliban e da Al Qaeda no Paquistão, matando ao menos 20 insurgentes, informaram autoridades.

REUTERS

16 de novembro de 2010 | 10h01

Os mísseis atingiram uma espécie de fortaleza e um veículo no vilarejo de Ghulam Khan, na fronteira com o Afeganistão, no início da manhã.

"Alguns militantes estavam a pé. Eles tinham acabado de voltar do Afeganistão quando foram atingidos", disse uma autoridade de inteligência da região. "Até agora, o número de mortos está em 20."

Não houve confirmação independente do ataque e das vítimas na região de conflito, numa área remota do Paquistão. Os grupos militantes normalmente contestam os números oficiais de mortos das operações das forças estrangeiras.

O Waziristão do Norte é a principal base dos militantes afegãos que combatem os militares ocidentais ao longo da fronteira. Os EUA aumentaram os ataques com mísseis nos últimos meses, numa tentativa de estabilizar a segurança no Afeganistão.

Os norte-americanos também pedem que o Paquistão lance uma ofensiva militar na região, mas o governo do país reluta, alegando que precisa antes consolidar progressos feitos em outros campos de batalha.

(Por Zeeshan Haider)

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOMISSEIS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.